Palavra de hoje: Arrume a Desordem


"Elimine a desordem física. Mais importante ainda, elimine a desordem espiritual." - D.H. Mondfleur

"Pois Deus não é Deus de desordem, mas de paz." - I Coríntios 14:33

A desordem sempre faz com que eu me sinta confusa, e sou o tipo de pessoa que precisa fazer uma arrumação geral antes que possa começar a me sentir melhor. Meu marido tende a querer guardar as coisas por garantia, no caso de ele olhar hoje para o passado e perceber que precisava daquela coisa. Mas minha filosofia é que, se eu precisar dela daqui a cinco anos, provavelmente não iria me lembrar onde está de qualquer forma, então, deveria dá-la para alguém que poderá usá-la hoje e comprar outra se e quando eu realmente chegar a precisar dela novamente.
Se você estiver atravancado e cheio de desorganização, pergunte a si mesmo por que parece se agarrar a tudo que aparece em seu caminho. Você se sente obrigado a guardar algo apenas porque alguém lhe deu? É claro que não queremos ferir os sentimentos das pessoas, mas, por outro lado, se um presente é dado corretamente, ele vem sem correntes fixadas nele. Se alguém realmente lhe dá um presente, deveria ser seu para você fazer com ele o que desejar.
Muitas vezes as pessoas lhe dão coisas das quais gostam e que podem não se adequar nem um pouco ao seu gosto. Embora você valorize profundamente o sentimento por trás do presente, não deve se sentir obrigado a usá-lo. Deus nos dá o pão para comer e a semente para semear (ver 2 Coríntios 9:10), o que significa que parte das coisas que Ele nos dá foi originalmente destinada a ser algo que poderíamos passar para outra pessoa.
Uma vez dei a uma amiga uma pulseira cara que eu tinha e, cerca de dois anos depois, eu a notei no braço de uma outra amiga e percebi que ela a havia passado adiante. Por um momento, fiquei tentada a me sentir magoada, mas logo me lembrei da minha própria orientação. Eu a dei para ela sem condições e não tinha o direito de ditar o seu futuro. Uma vez dada para a minha amiga, era dela para fazer o que bem entendesse. O fato de ela ter passado adiante não significa que não gostou do presente ou que não foi capaz de valorizá-lo. Pode ter sido um sacrifício enorme para ela abrir mão da pulseira e provavelmente o fez em obediência a algo que Deus lhe pediu para fazer. Acreditar no que é melhor é sempre a maneira simples de abordar as questões.
A fim de manter meu ambiente livre de desorganização, regularmente passo soias para outras pessoas. Aprendi a gostar disso e a considerar como uma maneira de poder dar. Gosto de coisas boas, mas não quero tantas que não possa apreciá-las, porque tudo parece desordenado e desarrumado.
Muitas vezes, a desordem em nossa vida não é culpa dos outros - nós somos os únicos culpados! Você tem tantas roupas que fica confuso tentando se vestir? Tem tantos objetos decorativos colocados a seu redor que se sente como um touro numa loja de porcelana quando tenta tirar o pó de sua casa? Tem tanto de algo que você nunca usa tudo antes que a data de validade expire? Você fica mudando as coisas de lugar, mas nunca realmente as usa ou mesmo desfruta delas? Se sua resposta for sim para qualquer uma dessas perguntas, então acredito que você precisa ser corajoso e limpar a bagunça. Arranje uma caixa e enche-a com coisas que uma ou outra pessoa irá realmente gostar, mas você nunca irá sentir falta. Este passo irá simplificar o seu ambiente e, por sua vez, arrumar a desordem no seu espírito e fornecer-lhe uma forma mais tranquila e mais simples de olhar para as coisas.

Joyce Meyer

Compartilhe:

JOIN CONVERSATION

4 comentários:

  1. Também preciso organizar tudo, de dentro pra fora, ao meu redor, e até a minha bolsa rsrsrs principalmente em momentos de transição, no meio dessa organização fico mais sensível e sinto mais a presença de Deus.
    Amei o post Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá Debora! Tudo bem?
    Curti bastante seu texto! Desorganização é algo que realmente nos prende e nos impede de ir adiante, bem como acumular coisas demais. Tento sempre que possível, aplicar essa faxina em meu dia-a-dia e em minha casa. Às vezes parece que a coisa não vai pra frente e percebo que é por acumular coisas demais. Pode-se também ampliar essa visão, levando para o lado mental e psíquico, como acumular coisas negativas e ruins, nos toxicando e nos impedindo de alcançar algo e nos travando. É sempre uma bom exercício, acabar com a desordem material e mental! ^^

    Beijinhos! Parabéns pelo texto :)
    Sarah,
    http://pequenomundodesarah.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Sarah! Todo crédito para a Joyce Meyer que foi quem escreveu e que escreve muito bem, sempre nos ensinando e inspirando!
      Bjinhos!

      Excluir

Gostou? Deixe aqui seu comentário!